quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

A Falta

Ninguém disse que ia ser fácil
Levantar e cair todo dia
Magoado com a própria agonia
Sonhando com tudo do nada que não poderia existir

Ninguém disse que ia ser fácil
Acreditar na mais doce ilusão
Na mais perfeita reação
Algo alegre com um brilho qualquer

Escolhi ser feliz por alternativa
Me vi como alguém a deriva
Esperando o momento certo de agir
Um cientista que inventa doenças
E a crença na cura que não há de surgir

Sou apenas um outro qualquer
Mas com sonhos e medos
Como qualquer outro ser

Sou esperto o suficiente pra saber que a vida
Não avisa quando vai embora
Prioriza sua própria aurora
E se desmancha ao anoitecer

Esqueço que sou um simples humano
E que apesar de tudo
Ainda não tenho você...

Marcos Lima

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. eh taaanta saudade'

    te amo!

    iae?

    qd Vai rolar da gt dá uma moral laH no ST?

    eu e tuh?

    bjO

    euO's2'vc

    ResponderExcluir
  2. ausência, falta, vazio, silêncio. tema clássico para poesia boa.
    bom blog.

    ResponderExcluir